História da Tabela Periódica

Timeline created by Sof1a7105
  • Descoberta do primeiro Elemento Químico

    A primeira descoberta cientifica de um elemento, ocorreu em 1669, quando o Henning Brand descobriu o fósforo (P).
  • 1ª organização de Elementos

    Em 1789, Antoine Lavoisier, publicou a primeira lista extensiva de elementos químicos, que continha 33 elementos divididos por metais e não-metais.
  • 2ª organização dos Elementos

    Berzelius e Dalton preparam, em 1828, uma nova forma de listar os Elementos Químicos na qual os agrupava segundo os seus pesos. As massas atómicas já eram conhecidas mas os valores não eram os corretos (estes erros foram corrigidos por outros cientistas). Ao estudar esta lista, os Químicos rapidamente perceberam que os elementos Cloro, Bromo e Iodo, que tinham propriedades químicas semelhantes tinham massas atómicas muito separadas e concluíram que a lista não era muito clara.
  • 3ª organização de Elementos

    Em 1829, Johann Döbereiner, iniciou a noção de grupo quando observou que muitos dos elementos poderiam ser agrupados em tríades (grupos de três elementos com propriedades semelhantes).Ele descobriu que o Bromo (Br) tinha propriedades que se situavam entre o Cloro (Cl) e o Iodo (I). O peso atómico do bromo é a média areométrica entre os pesos atómicos do Cloro e do Iodo, esta lei designa-se Lei das Tríades.
  • Identificação de novos grupos - Leopold Gmelin

    O Químico Leopold Gmelin trabalhou com o sistema das tríades e identificou dez tríades, três grupos de quatro e um grupo de cinco.
  • 4ª organização de Elementos - August Kakulé e Julius Meyer

    August Kakulé foi o primeiro químico a dedicar-se ao estudo das ligações existentes entre os elementos, introduzindo assim o termo de Valência. Posteriormente, Julius Meyer publicou uma tabela com os 49 elementos até então encontrados organizados por ordem de valência e concluiu que elementos com propriedades similares frequentemente têm os mesmos valores de valência.
  • Conferência entre químicos de 1860

    Em 1860, os Químicos August Kakulé, Karl Weltzien e Charles Adolphe Wurtz organizaram uma conferência entre químicos, financiada por Grão-Duque Ferdinand.
  • 5ª organização de Elementos

    Em 1862, Chancourtois apresentou o modelo do Parafuso Telúrico. Os Elementos eram agrupados em ordem crescente de massa atómica em uma linha espiral, em volta de cilindro (forma de um parafuso), em que cada volta contia 16 elementos. Os elementos com propriedades semelhantes formavam uma linha vertical.
    Por exemplo, o Berílio (Be), o magnésio (Mg) e o Cálcio (Ca) ficam os três alinhados, de acordo com o modelo do parafuso, e hoje pertencem os três à mesma família (família 2) da Tabela Periódica.
  • 6ª organização dos Elementos

    O inglês John Newlands Propôs que os elementos podiam ser organizados num modelo periódico de oitavas (grupo de 8 elementos em ordem crescente das suas massas atómicas) e reparou que o primeiro elemento tinha propriedades semelhantes ao oitavo. A isto ele chamou Lei das Oitavas porque as características se repetem de sete em sete, como as notas musicais. A Lei das oitavas tinha alguns erros, ela só funcionava nas duas primeiras oitavas.
  • 7ª organização de elementos

    Lothar Meyer quis calcular o volume atómico dos 63 elementos descobertos até a data. Em 1869, Meyer mostrou a relação da periocidade entre volume atómico e massa atómica, elaborando um gráfico destas propriedades. Apos isso tentou mostrar a mesma ligação de periocidade de outras propriedades dos mesmos elementos, em função da massa atómica. Praticamente na mesma época, Mendeleev consegue mostrar a ligação da periocidade de varias propriedades dos elementos em função da massa atómica.
  • 8ª organização de Elementos

    Em 1869, Mendeleev (pai da Tabela Periódica) elaborou a 1ª versão da Tabela Periódica atual. Mendeleev escreveu os 63 elementos conhecidos em cartas; Cada carta continha o símbolo do elemento, a massa atómica e as suas propriedades químicas e físicas. De seguida organizou as cartas dos Elementos por ordem crescente da sua massa atómica, de modo a que o Elementos com propriedades químicas semelhantes ficassem na vertical, formando os grupos da Tabela Periódica.
  • 8ª organização de Elementos (continuação)

    Em quanto organizava, Mendeleev conseguiu perceber que que havia elementos ainda não descobertos, por isso deixou espaços em brancos para quando se descobrissem esses elementos e conseguiu prever as propriedades desses elementos. As vantagens da Tabela Periódica de Mendeleev, sobre as outras, são que esta mostrava semelhanças, não apenas em pequenos conjuntos (tríades), mas semelhança na horizontal, na vertical e na diagonal.
  • Descoberta do primeiro gás nobre

    William Ramsay, em 1894, descobriu o primeiro gás nobre com ajuda Rayleigh, o Árgon.
  • Descoberta do Hélio

    Em 1895, William Ramsay descobriu o Hélio o segundo gás nobre ate então conhecido.
  • Descoberta de três gases nobres

    Em 1898, William Ramsay e Morris Travers, descobriram mais três gases nobres, o Crípton, o néon e o Xénon.
  • 9ª organização de Elementos

    Henry Moseley descobriu, em 1913, através da cristalografia que a carga elétrica de um átomo corresponde ao número atómico. Mendeleev já tinha trocado de sítio alguns elementos agrupando-os pelas suas propriedades químicas em vez da sua massa atómica, mas Moseley descobriu então que todos os elementos ficariam no lugar correto se usassem o número atómico em vez da massa.
  • 10ª organização de elementos

    A partir da descoberta do Plutónio em 1940, Glenn Seaborg descobriu todos os elementos transurânicos (elementos de números atómicos 94 até 102) e reconfigurou a tabela periódica colocando a serie dos actinídeos por baixo da serie doa lantanídeos.
    O elemento 106 da tabela periódica tem o nome de Seabórgio em sua homenagem.
  • Descoberta dos elementos que completam o sétimo período da Tabela Periódica

    Em 2016, foram descobertos mais quatro elementos, o Ninhônio pelos cientistas do instituto Riken no Japão, o Moscóvio por equipas de cientistas russos, e o Tennessino e o Oganessono por cientistas dos Estados Unidos da América (que correspondem aos elementos 113, 115, 117 e 118 da Tabela Periódica).
  • Estudo do elemento 119 - Ununénnio

    Equipas de cientistas japoneses estão a tentar desenvolver o novo elemento 119.
    Caso seja desenvolvido, será inserido no novo período 8.