Evolução das CPUs

Timeline created by Ley Vieira
  • INTEL 4004

    INTEL 4004
    Intel 4004 é uma Unidade Central de Processamento com 4-bits. Fabricado pela Intel Corporation em 1971, foi o primeiro microprocessador comercialmente disponível pela Intel
  • INTEL 8008

    INTEL 8008
    O Intel 8008 foi lançado em 1972 e correspondeu ao primeiro microprocessador de 8 bits produzido pela Intel.
  • INTEL 8080 E 8080A

    INTEL 8080 E 8080A
    O 8080 possuía um contador de programa de 16 bits o que resultava em uma capacidade de endereçamento de memória de 64 kbytes mais 512 portas de entrada/saída
  • INTEL 8086

    INTEL 8086
    O 8086 tem um barramento de dados de 16 bits, ou seja, pode ler e escrever na memória ou nas portas 16 bits de uma só vez. O barramento de endereços é de 20 bits, ou seja o 8086 consegue endereçar 1 MiB (2^20) posições de memória. Cada uma destas posições de memória é ocupada por um byte.
  • INTEL 8088

    INTEL 8088
    Intel 8088 foi o processador criado para se adaptar aos recursos existentes no contexto da época para os usuários mais básicos. Aliás, a sua existência se deve exclusivamente a dois fatos: economia e velocidade dos circuitos e dispositivos existentes. Possuía um barramento de dados interno de 16 bits e um externo de 8 bits.
  • INTEL 80286

    INTEL 80286
    Inicialmente trabalhando entre 6 e 8 MHz e posteriormente chegando a 20 MHz, o 80286 trouxe, além da velocidade, muitos avanços sobre o 8088, entre os quais podemos destacar: A utilização de palavras binárias de 16 bits tanto interna quanto externamente; Modos de operação (Modo real e protegido); Acesso a até 16 MB de memória (através dos 24 bits de endereçamento); Multitarefa; Memória virtual em disco; Memória protegida
  • AMD 286

    AMD 286
    O Am286 é um microprocessador 16-bit lançado pela AMD em 1983. Era um clone do Intel 80286 produzido sob licença. Sua vantagem em relação ao modelo da Intel era possuir uma velocidade de clock maior: 20 MHz versus 12.5 MHz
  • INTEL 80386

    INTEL 80386
    Inaugurou a era da computação de 32 bits na plataforma PC. Lançado inicialmente na velocidade de 12 MHz, era constituído por aproximadamente 275 mil transístores e representou uma grande evolução em relação à geração anterior, tanto no grande número de novas instruções que foram introduzidas quanto pela sua arquitetura interna.
  • INTEL 80486

    INTEL 80486
    Do ponto de vista do hardware, a arquitetura do i486 é um grande avanço. Ele vem com um cache de dados e instruções no chip, uma unidade de ponto flutuante (FPU) adicional, pela primeira vez dentro do chip), e uma unidade de interface de barramento aprimorada. Em adição a isso, o núcleo do processador pode sustentar a taxa de execução de uma instrução por ciclo de clock.
  • CYRIX DX4

    CYRIX DX4
    Foi um processador criado para disputar na época com o 486 DX2 da Intel
  • INTEL PENTIUM

    INTEL PENTIUM
    Foi o sucessor da linha 486. Os processadores Pentium ofereciam o dobro da performance de um 486 por ciclo de clock.
    O Pentium possui dois canais de execução de dados ("pipelines") que lhe permitem completar mais do que uma instrução por ciclo de clock, bem como tinha barramento externo de dados de 64-bit - Tal implementação duplica a quantidade de informação em cada operação de leitura da memória.
  • CYRIX Cx486DX

    CYRIX Cx486DX
    O Cyrix Cx486DX é essencialmente o mesmo que o Cx486S, exceto que apresentava uma unidade de ponto flutuante interna e quadruplicou a quantidade de memória cache. Estava disponível de uma forma que permitia operação com baixa voltagem
  • CYRIX Cx5x86

    CYRIX Cx5x86
    A Cyrix 5x86 foi um dos mais rápidos processadores já produzidos para soquete 3 de computador sistemas. Com melhor desempenho na maioria das aplicações do que um processador Intel Pentium processador a 75 MHz.
  • INTEL PENTIUM PRO

    INTEL PENTIUM PRO
    Introduziu a microarquitetura P6 (por vezes referido como i686) e foi originalmente destinado a substituir o original Pentium em uma ampla gama de aplicações. Enquanto o Pentium e Pentium MMX teve 3,1 e 4,5 milhões de transistores , respectivamente, o Pentium Pro continha 5,5 milhões de transistores.
  • AMD 5x86

    AMD 5x86
    AMD 5x86 é um processador compativel com sistemas x86 (32Bits) e foi introduzido no mercado em 1995 pela AMD para uso em computadores com soquete 486 utilizando um conversor de soquete. Foi um dos processadores mais rápidos da época suportando sistemas 32 bits, o que os usuários dos sistemas com soquete 486 precisavam.
  • AMD K5

    AMD K5
    O K5 foi o primeiro processador x86 da AMD desenvolvido independentemente. As características do K5 se aproximavam muito do Pentium Pro.
  • INTEL PENTIUM MMX

    INTEL PENTIUM MMX
    Esta tecnologia oferece um modelo de execução SIMD simples, capaz de efectuar processamentos de dados inteiros, empacotados em registros de 64 bits. Para isso, foram criados 8 novos registros de 64 bits, mapeados sobre os registros de 80 bits já existentes na unidade de ponto flutuante.
  • INTEL PENTIUM II

    INTEL PENTIUM II
    Com a estrutura de um processador P6, o núcleo foi radicalmente modificado. O comprimento das pipelines executivas foi aumentado para 10 etapas, em contraste às cinco presentes nas pipelines do Pentium MMX, o que permitiu o aumento da frequência de operação. A unidade de ponto flutuante (FPU) também foi reformulada, garantindo assim um desempenho em aplicações gráficas e jogos bem melhor que em seu antecessor.
  • INTEL PENTIUM II CELERON

    INTEL PENTIUM II CELERON
    A família Celeron complementa a linha de baixa performance da Intel. Baseado no Pentium II, porém sem Cache L2. Esses processadores rodam muitos aplicativos de forma satisfatória, porém apresentam algumas limitações de performance quando rodam aplicativos mais pesados e exigentes.
  • AMD K6-2

    AMD K6-2
    O K6-2 foi designado para ser um competidor dos significativamente mais caros e mais antigos Intel Pentium II, disponível em velocidades de clock entre 266 MHz e 550 MHz. O K6-2 foi um chip de sucesso que proporcionou uma base de mercado estável à AMD para a introdução da linha Athlon.
  • INTEL PENTIUM II XEON

    INTEL PENTIUM II XEON
    Substituindo o Pentium Pro na formação de servidores Intel. O Pentium II Xeon tinha uma memória cache de 512 KB, 1 MB ou 2 MB de cache L2. Os chips de Xeon geralmente têm mais cache e são os únicos processadores que suportam multiprocessadores.
  • INTEL PENTIUM III

    INTEL PENTIUM III
    O Pentium III é um microprocessador de sexta geração fabricado pela Intel, tendo a mesma arquitetura do Pentium Pro e concorria com o Athlon, da AMD. Igualmente ao que aconteceu com o Pentium II, existia uma versão Celeron "low-end" e um Xeon.
  • AMD ATHLON

    AMD ATHLON
    O processador Athlon original (ou clássico) foi o primeiro processador x86 de sétima geração e foi o primeiro processador desktop para atingir velocidades de um gigahertz (GHz)
  • AMD DURON SEMPRON

    AMD DURON SEMPRON
    Duron é um processador compatível com x86 fabricado pela AMD. Foi lançado no dia 19 de junho de 2000 como uma alternativa de baixo custo ao próprio Athlon, assim como a "rival" Intel o faz com o processador Celeron. A linha Duron foi descontinuada em 2004 e sucedido pelo processador Sempron.
  • INTEL PENTIUM IV

    INTEL PENTIUM IV
    O Pentium IV é a sétima geração de microprocessadores com arquitetura x86 fabricados pela Intel, foi introduzido em novembro de 2000 para o Socket423, sendo lançados em versões 1.3 a 2.0 GHz.
    O Pentium 4 executa muito menos trabalho por ciclo do que outros microprocessadores, mas o objetivo do projeto original foi cumprido - sacrificando as instruções por ciclo de pulsos de disparo (clock) a fim de conseguir um número maior de ciclos por segundo.
  • AMD ATHLON XP

    AMD ATHLON XP
    Devido ao Athlon XP processar mais instruções por clock (IPC) que o Pentium 4 (e aproximadamente 10% mais que um Thunderbird), ele é mais eficiente; o processador apresenta o mesmo nível de performance a uma frequência significativamente menor. Foi lançado na mesma época que o Windows XP, mas cada “XP” tem seu significado. No caso do Windows, significa “eXPerience”, e no caso do Athlon, significa “eXtra Performance”.
  • AMD ATHLON 64

    AMD ATHLON 64
    Athlon 64 é o microprocessador de oitava geração (conhecida como Hammer ou K8) da AMD. Introduziu o processamento de 64 bits para computadores de mesa, mantendo compatibilidade com programas (softwares) x86 de 32 bits. Uma outra característica importante e inovadora é a controladora de memória integrada no processador.
  • INTEL PENTIUM D

    INTEL PENTIUM D
    O Pentium D foi o primeiro processador a anunciar o CPU multicore para computadores desktop.
    O Pentium D consiste em dois Pentium 4 Prescott (quando o núcleo for Smithfield) ou dois Pentium 4 Cedar Mill (quando o núcleo for Presler) em um único encapsulamento.
  • AMD ATHLON 64 X2

    AMD ATHLON 64 X2
    Athlon 64 X2 é um processador Dual-Core de geração K8 assim como o Athlon 64. Possui dois núcleos e por isso pode realizar duas tarefas simultâneas, otimizando o desempenho em certas tarefas e diminuindo o período de execução. Todos os Athlon 64 X2 possuem instruções SSE3 e Hyper Transport 2000 MHz (HT2000), utilizando o Soquete 939 e o Soquete AM2. Com isso AMD abandonou o Soquete 754 definitivamente de sua nova linha de processadores.
  • INTEL CORE 2

    INTEL CORE 2
    O lançamento do Core 2 Duo marcou uma inflexão na estratégia tecnológica da Intel. O desenho de seus processadores anteriores, o Pentium 4 e o Pentium D, privilegiava a obtenção das maiores frequências possíveis, mesmo em detrimento da relação desempenho/clock. Com o Core 2, a Intel preferiu investir na melhoria do barramento, do cache e outras características que permitissem um aumento de performance sem um grande aumento da frequência, do consumo elétrico e do calor dissipado.
  • INTEL PENTIUM DUAL-CORE

    INTEL PENTIUM DUAL-CORE
    A maior diferença é a dissipação térmica, ou aquecimento, que na arquitetura Netburst.
  • AMD PHENOM

    AMD PHENOM
    Phenom é a linha de processadores AMD para desktop baseada na microarquitetura AMD K10. Foi o primeiro processador lançado pela AMD na sua nova arquitetura K10, e seu primeiro Quad-Core.
  • INTEL CORE I7

    INTEL CORE I7
    Intel Core i7 é uma família de processadores Intel para desktop e notebooks x86-64 (64 bits). A família foi lançada com microarquitetura Intel Nehalem de primeira geração sendo o sucessor dos processadores Intel Core 2. Atualmente utiliza litografia de 14nm, com processo de fabricação usando transistores 3D FinFET, aumentando em quase três vezes a capacidade de fabricar transistores menores para processadores comparado a primeira geração.
  • INTEL CORE I5

    INTEL CORE I5
    Intel Core i5 é uma série de processadores da Intel destinada a desktop x86-64 que aborda a utilização da microarquitetura Nehalem e utiliza uma soquete denominada LGA 1156.
    A diferença para o Core i7 se dá pelo fato de que esta geração possui uma controladora de gráficos PCI-Express embutida, utilizando uma interface de comunicação denominada DMI (Direct Media Interface), que agiliza ainda mais a comunicação com o chipset
  • INTEL CORE I3

    INTEL CORE I3
    Concebido junto com o i5, porém introduzido no mercado posteriormente, o processador Core i3 é o processador de menor poder de processamento se comparado aos seus irmãos Core i7 e Core i5, da família Nehalem, e também possui o recurso Hyper-Threading .
  • AMD RYZEN

    AMD RYZEN
    A Ryzen é especialmente importante para a AMD, pois é um design completamente novo, consequentemente marcando o retorno da empresa ao mercado de CPUs de desktop de ponta baseadas na microarquitetura Zen. Os primeiros processadores Ryzen possuíam CPUs de 8 núcleos e 16 threads e litografia de 14nm.
  • INTEL CORE I3, I5, I7, I9 10ª GEN

    INTEL CORE I3, I5, I7, I9 10ª GEN
    Possui vários modelos se aproximando e até superando os 5.0GHz em boost, e o topo de linha, o Core i9-10900K, chega a 5.3GHz. Os processadores de arquitetura Ice Lake são os primeiros da Intel em um processo de manufatura de 10 nanômetros, obtendo mais eficiência no ponto de vista de consumo de energia
    Além disso, marca afirma que os Core i de décima geração são os primeiros processadores produzidos com foco em inteligência artificial para notebooks e 2 em 1.