Brasil: 1945-1964

Timeline created by DanielCorazzaFracalanza
In History
  • Eleições de 1945

    Com a deposição de Vargas, os brasileiros, incluindo as mulheres (que exerceriam pela primeira vez o voto) votariam pelo presidente da República.
  • Projetos para a eleição de 1945

    Dois lideres políticos apresentavam os pontos de seus projetos para presidência:
    Projeto Nacionalista: Líder - Vargas (que não poderia ser eleito)
    Principais pontos: a) O Estado deve intervir na economia; b) Entrada de capital estrangeiro controlada pelo Estado; c) Independência em relação aos EUA. Projeto Liberal: Líder - Carlos Lacerda
    Principais pontos: a) Pouquíssima interferência do Estado na economia; b) Capitais e empresas estrangeiras devem ter liberdade para atuar; c) Aliar-se aos EUA.
  • 2 Vitórias para as Eleições

    1°- Dutra (presidente): candidato de um partido getulista, que foi apoiado por Vargas.
    2°- Vargas (senador): foi eleito senador.
  • O Governo Dutra

    O Governo de Dutra coincidiu com a Guerra Fria.
    Dutra optou por aliar-se com os EUA, por isso, além de romper relações com a URSS, Dutra caçou membros do Partido Comunista.
    Nesse governo também foi aprovada uma nova constituição, a quinta (1946):
    - Brasil = República presidencialista
    -Ampla liberdade de expressão
    -Grande autonomia aos 3 poderes
    -Direito de voto a todos, menos analfabetos
    -Direito a greve, menos em setores "essenciais", como: transporte, segurança e saúde.
  • Economia no Governo Dutra

    Inicialmente foi adotado o liberalismo econômico, ou seja, a livre importação de mercadorias. Com isso, esgotou-se quase todas as reservas brasileiras, acumuladas durante a 2° Guerra.
    Para resolver isso, Dutra restabeleceu o controle sobre as importação e favoreceu o mercado interno: a economia voltou a crescer.
  • O Segundo Governo Vargas: Petróleo

    Vargas venceu as eleições de 1950.
    Petróleo:
    -Nacionalistas: o refino do petróleo deve ser feito por empresas brasileiras.
    -Liberas: o refino do petróleo deve ser feito por empresas estrangeiras.
    A vitória nessa disputa coube aos liberais, que criaram a Petrobras.
  • O Segundo Governo Vargas: Salário

    Desde tempos o salário não era ajustado para acompanhar a inflação, o que gerava muita insatisfação popular. Por isso, em 1953, foi negociado um aumento de 100% do salário.
    Isso gerou uma grande insatisfação por parte dos liberais, dos militares e empregadores.
  • Fim de Vargas

    Nesse ambiente conflituoso, o principal adversário de Getúlio, Carlos Lacerda, sofre um atentado; Lacerda sai com vida, porém, seu acompanhante, um major da aeronáutica é morto. Posteriormente, os oficiais da aeronáutica descobrem que o mandante do crime era o segurança de Getúlio.
    Os oficiais e militares exigem a renuncia.
    Sob forte pressão, Vargas se mata, assim sendo ele o vitorioso: pois não sofreu um golpe e deu a vida para o bem do povo.
  • Garantimento da Lei

    Em 1955, JK e Jango (varguistas) vencem as eleições.
    Os liberais estavam inconformados e decidiram aramar um golpe militar para impedir a posse.
    Porém, o golpe não aconteceu. O general legalista Lott colocou seus soldados na rua e obrigou os manifestantes a se retirarem. Ele garantiu a posse de Juscelino Kubitschek.
  • Governo JK

    "50 anos em 5" era a promessa desse governo.
    Como Vargas, JK defendia a interferência do Estado na economia, porém a economia devia ser aberta para capitais estrangeiros.
    Em seu governo, foi adotado o Plano de Metas, que dividia os gastos do governo:
    - Energia: 44%
    -Transporte: 29%
    - Industrias: 20%
    - Educação/Alimentação: 7%
    Meta síntese: Construção de Brasília (nova capital do país, no centro deste e planejada)
    Os trabalhadores da construção de Brasília eram os candangos, que vinham do Sertão.
  • Fim do Governo JK

    Juscelino deixou o Brasil afundado em dívidas e com uma inflação de 30%, especialmente por causa da construção de Brasília.
    Pelo fato de as indústrias serem colocadas no Centro-Sul, houve muita migração para esse local, especialmente de nordestinos.
    A estabilidade política foi mantida durante esse governo.
    obs: Houve um grande aumento nas desigualdades sociais e regionais.
  • Eleições de 1960

    Essas eleições foram vencidas pelos adversários: Jânio Quadros (presidente) e João Goulart (vice). Jânio foi apoiado pelos liberais.
  • O Governo Jânio Quadros: Economia

    Quando Jânio assume o poder o Brasil estava afundado em dívidas e com uma alta inflação. O governo, então, decidiu restringir os gastos: diminuiu o crédito aos empresários; congelar os salários; cortar a ajuda as importações de trigo e petróleo, o que aumentou o preço dos mesmos. Com essa política, Jânio conseguiu o apoio do Fundo Monetário Internacional para renegociar a dívida externa brasileira. Porém, descontentou as massas populares.
  • O Governo Jânio Quadros: Popularidade

    Um fator de desgaste da figura de Jânio foi seu envolvimento em assuntos incompatíveis com a presidência, como: proibição das brigas de galo, o uso de biquíni em praias, etc.
  • Política Externa no Governo de Jânio

    O Governo de Jânio:
    -negou-se a manter o alinhamento do Brasil com os EUA
    -iniciou relações com a URSS e a China comunista
    -colocou-se contra a invasão de Cuba pelos Estados Unidos
    -declarou-se a favor dos países africanos, que queriam se tornar independentes de Portugal.
    Essa política descontentou os EUA, chefes militares e líderes liberais. E, sem se importar com isso, Jânio condecorou o ministro cubano Che Guevara com a mais alta honraria brasileira: a Ordem do Cruzeiro do Sul.
  • Renúncia de Jânio

    Após a homenagem de Che, Carlos Lacerda começou a acusar Jânio de comunista. Então, em 1961, Jânio surpreendeu todos apresentando sua renúncia. Que foi aceita pelo Congresso e não foi contestada pela população*.
    Em sua cabeça, Jânio pensava que o Congresso não aprovaria sua renúncia e que o povo clamaria para ele ficar... nada disso aconteceu.
    *porque estava muito insatisfeita com a queda dos salários e o aumento da inflação.
  • Governo Jango: Parlamentarismo

    Com a renuncia de Jânio, o vice Jango deveria assumir a presidência. Porém nem todos eram a favor da posse.
    A UDN, chefes militares, empresários nacionais e estrangeiros eram contra Jango.
    Líderes de movimentos estudantis e sociais eram a favor.
    Em meio a essas divergências o país caminhava para uma guerra civil, quando o Congresso propôs a solução: João Goulart poderia assumir o governo, porém teria que aceitar o parlamentarismo, ou seja, ele seria o primeiro-ministro.
  • Governo Jango: Inflação

    Já que parte do empresariado desconfiava de Jango, os investimentos diminuiram, o que gerou uma queda nos empregos
    + INFLAÇÃO, (1964) 91,9%
  • Governo Jango: Reformas de Base

    Jango prometeu organizar reformas de base, tais como:
    -agrária
    -bancária
    -educacional
    -política: voto aos analfabetos. Essa reforma fez com que acreditassem que era parte de um golpe, pois os analfabetos votariam em Jango.
    Essas reformas dividiram a sociedade brasileira:
    Favoráveis: exigiam o cumprimento das propostas;
    Contrários: acusavam Jango de comunista e golpista.
  • Governo Jango: Plebiscito

    Ao aceitar a proposta Jango se tornou presidente, e logo começou a articular a volta do presidencialismo. Então, em 1963, foi convocado um plebiscito (consulta a população) e foi votada a volta do presidencialismo.
  • Governo Jango: Movimentos Causados pelas Reformas

    1) Comício Pelas Reformas de Base:
    Líder: Jango
    Pessoas: 300.000
    Acontecimentos: Foram assinados 2 decretos: a) nacionalização das refinarias de petróleo particulares; b) desapropriação de terras com mais de cem hectares.
    2) Marcha da Família com Deus pela Liberdade:
    Líderes: Autoridades civis e militares
    Pessoas: 300.000
    Motivo: Resposta ao comício de 13 de março.
  • Golpe de 1964

    Estopim: Um grupo de marinheiros navais foram enviados para prender manifestantes e acabaram se juntando a estes. Jango pôs um fim na rebelião; porém, não puniu os marinheiros. Esse episódio foi considerado como uma atitude de incentivo a quebra de disciplina e da hierarquia militar.
    Em 31 de março de 1964, tropas militares e civis desfecharam o golpe de estado que depôs Jango e deu inicio a uma brutal ditadura.
  • Period: to

    Democracia

    Nessa época o Brasil se encontra no meio de duas ditaduras:
    1945- Fim do Estado Novo
    1964- Começo da ditadura militar
    Entre essas 2 datas o Brasil passou por um momento democrático.
  • Period: to

    O Governo Dutra

  • Period: to

    2° Governo Vargas

    Durou até sua morte.
  • Period: to

    Governo JK

    JK = Juscelino Kubitschek
  • Period: to

    Governo Jango

    Jango = João Goulart