Antiguidade Oriental - Luís Otávio Pontes Custódio (10) e Paulo Henrique Bignelli Nunes (20) / (1C)

Timeline created by Luís Otávio
In History
  • 4,000 BCE

    Surgimento das Primeiras Cidades da Mesopotâmia e Revolução Urbana

    Surgimento das Primeiras Cidades da Mesopotâmia e Revolução Urbana
    O acúmulo de sais nos rios em que os povos viviam tornava as terras ao seu redor inférteis que, por sua vez, fez com que esses povos saíssem em busca de novas áreas de cultivo, assim gerando as primeiras cidades da antiguidade na Mesopotâmia. A civilização Mesopotâmica assistiu, em 4000 a.C., assistiu a uma ''revolução urbana'', com o surgimento de cidades e a vida em sociedade se modificando com a divisão do trabalho.
  • 3,750 BCE

    Surgimento da Escrita e Desenvolvimento da Arte e Metalurgia

    Surgimento da Escrita e Desenvolvimento da Arte e Metalurgia
    Foi na cidade de Uruk, que teve seu apogeu entre 3750 e 3200 a.C., Que desenvolveram a metalurgia e a arte, além do surgimento da escrita cuneiforme
  • 3,100 BCE

    Unificação do Egito

    Unificação do Egito
    É iniciada a unificação do Egito, atribuída a Menés e com a administração liderada por um faraó, cabendo a este funções religiosas pois era considerado uma divindade, militar, coordenando a estrutura de combate, administrativa, sendo que ele precisava coordenar seus funcionários, e jurídica, com o direito de condenar ou absolver pessoas por seus crimes, porém isso apenas em última instância.
  • 2,700 BCE

    Inicio do Antigo Império

    Inicio do Antigo Império
    O antigo império egíptico foi marcado pela construção das pirâmides Quéops, Quéfren e Miquerinos as quais eram tumbas para os faráos, assim protegendo seus corpos mumificados. Outra coisa que deve ser levada em consideração quanto à este período é que a capital do Egito era Mênfis, situada no delta do conhecido mundialmente rio Nilo.
  • 2,350 BCE

    Unificação Entre as Áreas Sumérias e Acadianas.

    Unificação Entre as Áreas Sumérias e Acadianas.
    Sob a liderança de Sargão da Acádia, deu-se a unificação entre as áreas sumérias e acadianas, e fundou-se o primeiro império, que pouco depois atingiria as áreas que iam do Mediterrâneo ao golfo Pérsico. O sistema político adotado por Sargão alterava o modelo sumérico que reconhecia a autonomia das cidades e do templo. Porém, mesmo com a centralização de Sargão, as práticas culturais sumérias não desapareceram completamente
  • 2,200 BCE

    Primeiro Período intermediário

    Primeiro Período intermediário
    A rivalidade entre nobres geraram o colapso do sistema unificado da agricultura, fundamental para o funcionamento da produção egípcia.
  • 2,050 BCE

    Médio Império

    Médio Império
    Reunificação politica com governos fortes que expandiram o domínio para o sul do Egito, transferindo sua capital para Tebas. A prosperidade desta época foi baseada no trabalho servil e na conquista da Núbia, uma região muito rica em ouro. Também vale considerar que o comércio foi fortemente favorecido pelas trocas com áreas no mediterrâneo, tal como a ilha de Creta
  • 2,004 BCE

    Domínio da Babilônia

    Domínio da Babilônia
    Neste período, a região mesopotâmica assistiu a ascensão da cidade da Babilônia, que consequentemente, espalhou sua influência sobre toda área, levando seus modelos políticos sociais e culturais. Antes de sua consolidação, havia disputas entre cidades pela hegemonia da região, como o domínio das cidades de Isin e Larsa.
  • 1,792 BCE

    Governo Hamurabi

    Governo Hamurabi
    Com a chegada de Hamurabi, o domínio imperial e unificado da Babilônia foi imposto na Mesopotâmia. Seu governo buscou fortalecer as fronteiras de seu reino e procurou recompor a economia e sociedade do reino, liderando conquistas militares a diversas cidades. Porém a unificação de Hamurabi não foi completa, tendo sido incapaz de tomar a região da Assíria.
  • 1,754 BCE

    Código de Hamurábi

    Código de Hamurábi
    Mesmo com suas grandes conquistas militares, Hamurabi não deixou o aspecto sociopolítico de seu reino de lado, tendo realizado seu maior feito no campo jurídico, com a publicação do Código de Hamurabi, um registro das leis a serem seguidas em todo império Babilônico. Esse Código era exposto ao público na cidade de Babilônia e era consultado por toda a população. Seu grande princípio era a Lei de Talião: olho por olho, dente por dente.
  • 1,750 BCE

    Segundo Período Intermediário

    Segundo Período Intermediário
    Marcado pelos núbios se libertarem pelo regime egípcio. Também deve-se considerar que houve um grande fluxo migratório para o Egito de povos asiáticos vindos dos desertos limitrofes, em busca de alimento, e, entre estes grupos, estavam os hicsos, que, com a sua capacidade de combate reforçada pelo uso de cavalos de carruagens, dominaram a região do Egito por mais de um século.
  • 1,550 BCE

    Novo Império

    Novo Império
    Com a capacidade militar dos egípcios consagrada, os faraós deste período tomaram medidas para expandir e consolidar seus territórios na Ásia. Tal período foi marcado por grande riqueza e prosperidade. no final deste período o Egito entrou em decadência devido a fortes agitações internas e questionamentos sobre a autoridade do faraó. Essa instabilidade levou à divisão do reino novamente em Alto e Baixo império. Eventualmente, o enfraquecimento do poder central permitiu a dominação grega e romana
  • -900 BCE

    O Domínio Assírio

    O Domínio Assírio
    Por volta de 1100 a.C. Os assírios já estavam fortemente militarizados, assim, alguns séculos mais tarde, entre IX e VIII a.C., conquistaram as regiões da Babilônia, Armênia, Síria, Palestina e Egito. O objetivo básico para essas campanhas militares era obter vantagens comerciais e benefícios econômicos com a imposição de tributos de guerra.
  • -626 BCE

    Segundo Império da Babilônia

    Segundo Império da Babilônia
    O segundo império herdou as estruturas de arrecadação e a grandeza dos antigos assírios. Os tributos das arrecadações eram usados para a manutenção militar e grandes obras públicas municipais. Houve um êxodo em algumas áreas rurais próximas ao Eufrates, devido à salinização inviabilizou a produção agrícola. Dessa forma, os pequenos proprietários desapareceram, e a produção agrícola passou às mãos dos templos, administrados pelo governo. Assim, nas cidades, o comércio e o artesanato prosperavam.
  • -626 BCE

    Segundo Império da Babilônia

    Segundo Império da Babilônia
    No o governo de Nabucodonosor, grandes muralhas foram erguidas para proteger a capital e seus jardins suspensos. O desenvolvimento científico neste período foi considerável, a medicina adquiriu novos meios para farmacologia e medicina botânica. A astronomia e matemática tiveram novos achados, como a observação de astros e cálculos sobre seus movimentos, os quais levaram a criação de um calendário preciso. A diversidade cultural do Império era grande, tendo diversas línguas faladas na sua região.
  • -612 BCE

    A Destruição do Poder Assírio

    A Destruição do Poder Assírio
    A forma de domínio dos assírios despertou resistências, e uma coalização dos povos, como caldeus, medos, elamitas e babilônios, destriuiu o poder assírio em 612 a.C. Menos de babilônios repartiram o domínio sobre o antigo império assírio e, dessa forma, surgiu o segundo império da babilônia.